Fale Conosco

Fone / Fax:0xx11-3864-0211, 3864-2737

sac@etec.com.br


 

TRANSMISSOR DE UMIDADE/TEMPERATURA
- REF. 340, ORIGEM: BRASIL


 

CARACTERÍSTICAS COMPARTILHADAS PELOS VÁRIOS MODELOS:

Sensor de umidade capacitivo

Sensor de temperatura Pt100

Saída: 4-20 mA (conexão de três fios)

Alimentação: 12 a 36 Vdc, típica: 24Vdc

Resistência de carga: 0 a 1200 ohms, 600 oms para 24Vdc

Transmissores Intercambiáveis (sensor e eletrônicos), opção também conjugada  

São transmissores de umidade relativa e temperatura de forma englobada. O modelo GTUT são transmissores de temperatura e umidade relativa cujo sensor possui parte eletrônica e está conectado ao mesmo através de um cabo de comprimento de 1500 mm.

Os sensores estão encaixados em um tubo de PVC e são protegidos contra a poeira através de um filtro.

SENSOR
O sensor de umidade é um condensador cujo dielétrico é um polímero higroscópico. Como a constante dielétrica da água é, aproximadamente, 80, uma forte variação da capacidade é obtida com a variação do conteúdo de umidade desse polímero. As vantagens particulares desse tipo de sensor são uma boa linearidade de insensibilidade às variações de temperatura, respostas breves e vida longa. Quando utilizá-lo, cheque a compatibilidade do sensor com a atmosfera na qual está inserido. O sensor possui uma ausência temporária de precisão se a condensação se forma na sua superfície (o valor transmitido é maior do que o valor real devido a um aumento da sua capacidade real).

A temperatura é medida através de um termo-resistência Pt100. A variação de resistância detectada através de uma termo-resistência Pt100 é transformada em uma corrente de sinal linear com a temperatura.

TRANSMISSÃO DE SINAL
O circuito eletrônico é desenhado de tal forma que exista um aumento linear da corrente absorvida à medida em que a umidade aumenta. Desta forma, é possível alimentar o transmissor através dos mesmos quatro fios no qual o sinal é transmitido. A voltagem do fornecimento pode variar entre 12 Vdc a 36 Vdc, típica 24Vdc, a corrente absorvida é proporcional à umidade relativa e à temperatura. A resistência dos fios de conexão não influencia a precisão, desde que o sinal transmitido seja uma corrente e não uma voltagem. Na presença de cabos que transmitem fortes correntes ou máquinas que provocam distúrbios eletromagnéticos, os cabos de conexão do transmissor devem ser colocados em um canal separado ou a uma certa distância de forma que os distúrbios sejam neutralizados.

INSTALAÇÃO
A precisão da medição não depende da posição do transmissor. Entretanto, é aconselhável encaixar o transmissor de tal forma que o sensor esteja com a face para baixo, a fim de minimizar o acúmulo de poeira no filtro. O transmissor não deve ser instalado na vizinhança imediata de fonte de calor, já que o aquecimento do ar leva a uma diminuição da umidade relativa (com a mesma quantidade de vapor d'água presente).

DADOS TÉCNICOS:

Umidade relativa


Umidade relativa: Alcance de medição: 0% .... 100% UR., Precisão: ± 2% do Span, no alcance de temperatura de 0 a 60°C , influência da temperatura: negligenciável

Temperatura de operação do sensor: 0°C ... +85°C

Absorção: 4 mA = 0% R H., 20 mA = 100% R. H.

Tempo de resposta a uma variação de 63% do valor final: sem filtro: W; com filtro: 60 segundos

Temperatura

Temperatura. Alcance de medição: 0°C...+60°C. Precisão: ±0.2°C do Span.

 Absorção: 4mA correspondem a 0°C; 20mA correspondem a +60°C

Tempo de resposta a uma variação de 63% do valor final: sem filtro: 55 segundos, com filtro: 60 segundos

Temperatura de operação: sonda: 0°C ... +60°C 

Garantia: Todos os modelos têm garantia total contra defeitos de fabricação


Fale Conosco

Fone / Fax:0xx11-3864-0211, 3864-2737

sac@etec.com.br


voltar